Fechar Fechar
Relais & Chateaux é uma coleção exclusiva dos 500 melhores hotéis de luxo e restaurantes gourmet em 60 países.
Das vinhas de Napa Valley até as praias de Bali, as oliveiras na Provence até as reservas da África do Sul, Relais & Châteaux reúne as paisagens mais bonitas da viagem para descobrir todas as regiões de cada país.
Fechar Fechar
A arte de dar Relais & Châteaux Lys com nossos pacotes e cheques-presente CRÉATION. Para um fim de semana encantador em um ambiente excepcional, uma vida fora do mundo, ou um jantar gourmet à mesa de um dos nossos grandes chefs, mais de 300 casas Relais & Chateaux bem-vindos aqueles que você selecionado para preencher, para uma experiência inesquecível.
Fechar Fechar
Descubra uma turnê mundial da coleção da Relais & Chateaux. Seja qual for a ocasião, independentemente da duração da sua estadia, cada instituição vai oferecer o melhor de sua cultura e seu terroir.
 
 
Fechar Fechar
Viver uma experiência Relais & Châteaux é experimentar novas sensações. Cada uma das nossas instalações oferece para explorar uma paleta sensorial única, onde a beleza de um lugar, o calor da acolhida e da qualidade de uma tabela são combinados à perfeição. Fragrâncias e sabores, cores e paisagens tornam cada estadia um momento raro e intenso
Fechar Fechar
Descubra a excelência da gastronomia oferecida em nossas instituições: Clássico ou contemporâneo, é sempre inventivo e surpreendente. Criatividade comemorado em todo o mundo, como nossos grandes Chefs estão entre a elite da gastronomia mundial.

Imprimir esta página Envie esta página para um amigo

Patina.

Restaurante na cidade. Estados Unidos da América,Los Angeles

Joachim Splichal

Chef
Patina Los Angeles 90012

Eu cresci no meio desse ofício. Meus pais possuíam um pequeno hotel e um açougue na Alemanha, em um lugar que se chama Spaichingen, que está localizado a cerca de 80 km ao norte da fronteira suíça. Eu ajudava no trabalho quando eu era anda criança: eu punha a mesa, eu me encarregava da bagagem dos clientes e de todas as pequenas coisas. Em seguida, eu fui estudar na escola hoteleira. Em certo momento, eu pensei em me tornar diretor, mas, eu logo me dei conta de que eu não gostava daquilo e, então, eu resolvi trabalhar com cozinha, bem que, naquele momento, eu não tivesse uma formação culinária oficial.

Ei leio muito sobre cozinha: diferentes revistas e livros do mundo inteiro. Como eu vivo em San Marino, eu vou com muita frequência aos mercados de produtos do campo: em Pasadena ou em Alhambra, por exemplo. Durante oitenta por cento do ano, eu consigo obter os mesmos produtos: frutas e legumes.


Qual foi a sua maior emoção gastronômica?

Para mim, foi quando eu estava em minha casa em Biarritz, no sudoeste da França. O que gosto, em especial, é esse tipo de experiência: um pastor que desce da montanha para trazer um cordeiro de leite. Eu o asso muito lentamente durante cinco horas e o degusto com grandes feijões brancos e um pouco de alho. Lá, a minha casa fica em uma pequena vila que tem oito pequenas casas vermelhas e brancas, no país basco, próxima aos Pirineus. Comer nesse ambiente é maravilhoso: tudo tem uma tal simplicidade! Isto é especialmente bom depois de ter trabalhado em um restaurante refinado.



O incidente de cozinha mais divertido que você já presenciou?

Já há quase vinte anos, nós estávamos preparando um jantar VIP no Patina. Eu tinha empregado o filho de um amigo próximo, que queria trabalhar na restauração, para trabalhar conosco nesse jantar importante. Ele não tinha quase nenhuma experiência e eu, então, encarreguei-o de recobrir o creme brulée com açúcar e de caramelizá-lo com o maçarico. Nós tínhamos mostrado a ele todo o procedimento e achávamos que ele ia se virar. Então, nós começamos a servir as entradas e eu provei um dos cremes brulées que el tinha preparado. Eu examinei o prato e notei que tinha alguma coisa errada ali. Assim que eu coloquei um pouco na boca, eu quase me sufoquei, pois era uma mistura de sal e de açúcar! Eu queria me queimar vivo por não ter verificado mais cedo o trabalho dele. Felizmente, nós conseguimos preparar rapidamente uma nova sobremesa, que nós servimos em lugar da outra. Eu estou feliz em poder dizer que certos convidados que participaram naquele jantar são fiéis clientes do Patina ainda hoje.



Seu conselho mais importante para os cozinheiros de fim de semana?

Comece cedo, no domingo de manhã. Vá você mesmo aos mercados de produtos do campo e compre os melhores produtos. Prepare uma refeição muito, muito simples. Não complique as coisas!


Restaurant

Verificar disponibilidade on-line para o almoço ou jantar

Reserve sua mesa