Fechar Fechar
Relais & Chateaux é uma coleção exclusiva dos 500 melhores hotéis de luxo e restaurantes gourmet em 60 países.
Das vinhas de Napa Valley até as praias de Bali, as oliveiras na Provence até as reservas da África do Sul, Relais & Châteaux reúne as paisagens mais bonitas da viagem para descobrir todas as regiões de cada país.
Fechar Fechar
A arte de dar Relais & Châteaux com nossos pacotes e certificados de presente CRÉATION. Para um fim de semana encantador em um ambiente excepcional, uma vida fora do mundo, ou um jantar gourmet à mesa de um dos nossos grandes chefs, mais de 300 casas Relais & Chateaux bem-vindos aqueles que você selecionado para preencher, para uma experiência inesquecível.

Beneficiário de um presente CRÉATION? Beneficiário de um passe LYS?

Fechar Fechar
Descubra uma turnê mundial da coleção da Relais & Chateaux. Seja qual for a ocasião, independentemente da duração da sua estadia, cada instituição vai oferecer o melhor de sua cultura e seu terroir.
Nosso canal de televisão
Veja os nossos vídeos temáticos
 
 
Fechar Fechar
Viver uma experiência Relais & Châteaux é experimentar novas sensações. Cada uma das nossas instalações oferece para explorar uma paleta sensorial única, onde a beleza de um lugar, o calor da acolhida e da qualidade de uma tabela são combinados à perfeição. Fragrâncias e sabores, cores e paisagens tornam cada estadia um momento raro e intenso
Fechar Fechar
Descubra a excelência da gastronomia oferecida em nossas instituições: Clássico ou contemporâneo, é sempre inventivo e surpreendente. Criatividade comemorado em todo o mundo, como nossos grandes Chefs estão entre a elite da gastronomia mundial.

Imprimir esta página Envie esta página para um amigo

Restaurant Mirazur.

Restaurante de um Grand Chef Relais & Châteaux à beira-mar. França,Menton

Mauro Colagreco

Chef
Restaurant Mirazur Menton 06500

O ítalo-argentino Mauro Colagreco é chef-proprietário do Restaurante Mirazur, em Menton, na Côte d’Azur. Sua formação começou na Escola de Hotelaria Gato Dumas em Buenos Aires, e em seguida trabalhou em alguns dos mais prestigiados restaurantes da cidade, incluindo o Catalinas, Rey Castro, Mariani e Azul Profundo.

Em 2001, este jovem chef, diretamente saído do hotel-escola, foi parar no principal destino gastronômico mundial. Mauro Colagreco viajou para a França, estagiando inicialmente com Bernard Loiseau, onde permaneceu como demi-chef de partie até a morte de Bernard em 2003. Colagreco, nessa época, trabalhou em Paris onde ocupou os cargos de sub-chefe de cozinha de Alain Passard no L'Arpège, e de demi-chef de partie de Alain Ducasse no Hotel Plaza Athénée e, em seguida, passou um ano no Le Grand Véfour. Em 2006, Mauro Colagreco se estabeleceu em Menton em um prédio dos anos 1950. Tratava-se do Mirazur, um edifício com uma vista deslumbrante do Mediterrâneo. Apenas seis meses após a inauguração, Mauro Colagreco recebeu o prêmio de Revelação do Ano conferido pelo guia Gault & Millau, um novo tipo de categoria que reconhecia suas conquistas. Menos de um ano depois, ganhou sua primeira estrela Michelin. Em 2009, Mirazur entrou oficialmente na lista dos melhores restaurantes do mundo, ao ser incluído na lista S. Pellegrino dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo. No mesmo ano, Mauro Colagreco também recebeu, novamente pelo prestigiado guia de restaurantes Gault & Millau, o prêmio de Chef do Ano – tornando-se o primeiro chef não francês a receber o título. Em 2010, o Mirazur recebeu os 4 Toques (gorro de cozinheiro) de Gault & Millau e, em fevereiro de 2012, Mauro Colagreco ganhou sua segunda estrela Michelin e atingiu o 24º lugar na lista S. Pellegrino dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo, além de ser nomeado Chevalier des Arts et des Lettres e de se tornar Grand Chef de Relais & Châteaux.


Qual foi a sua experiência gastronômica mais emocionante?
A mesa da minha avó Amália, que foi quem me fez amar a culinária.

E o incidente mais divertido relacionado com a cozinha?
O dia que eu esqueci na câmera frigorífica um balde de água daqueles que eu usava para dessalinizar as algas. Poucos dias depois, eu já meio nervoso, o achei e quando olhei no fundo a água tinha adquirido a cor rosa das algas. Então, pensei: vou provar assim mesmo. E foi assim como descobri a água de dulse (o nome da alga), que usei durante muito tempo num dos pratos clássicos do Mirazur.

Seu melhor conselho para os cozinheiros que estão começando?
Não perder a cabeça


Restaurant

Verificar disponibilidade on-line para o almoço ou jantar

Reserve sua mesa