Fechar Fechar
Relais & Chateaux é uma coleção exclusiva dos 500 melhores hotéis de luxo e restaurantes gourmet em 60 países.
Das vinhas de Napa Valley até as praias de Bali, as oliveiras na Provence até as reservas da África do Sul, Relais & Châteaux reúne as paisagens mais bonitas da viagem para descobrir todas as regiões de cada país.
Fechar Fechar
A arte de dar Relais & Châteaux Lys com nossos pacotes e cheques-presente CRÉATION. Para um fim de semana encantador em um ambiente excepcional, uma vida fora do mundo, ou um jantar gourmet à mesa de um dos nossos grandes chefs, mais de 300 casas Relais & Chateaux bem-vindos aqueles que você selecionado para preencher, para uma experiência inesquecível.
Fechar Fechar
Descubra uma turnê mundial da coleção da Relais & Chateaux. Seja qual for a ocasião, independentemente da duração da sua estadia, cada instituição vai oferecer o melhor de sua cultura e seu terroir.
 
 
Fechar Fechar
Viver uma experiência Relais & Châteaux é experimentar novas sensações. Cada uma das nossas instalações oferece para explorar uma paleta sensorial única, onde a beleza de um lugar, o calor da acolhida e da qualidade de uma tabela são combinados à perfeição. Fragrâncias e sabores, cores e paisagens tornam cada estadia um momento raro e intenso
Fechar Fechar
Descubra a excelência da gastronomia oferecida em nossas instituições: Clássico ou contemporâneo, é sempre inventivo e surpreendente. Criatividade comemorado em todo o mundo, como nossos grandes Chefs estão entre a elite da gastronomia mundial.

Imprimir esta página Envie esta página para um amigo

Restaurant Hôtel de Mikuni.

Restaurante na cidade. Japão,Tokyo

Kiyomi Mikuni

Chef
Restaurant Hôtel de Mikuni Tokyo 160-0011

Eu nasci em okkaïdo, no norte do Japão, de um pai pescador e de uma mãe camponesa. Éramos 7 irmãos e sempre gostamos de cozinhar.

Eu comecei o meu aprendizado com a idade de 15 anos em um grande hotel de Sapporo, depois no Imperial, em Tóquio. Com a idade de 20 anos, o chef, Sr. Murakami, me enviou a Genebra para me tornar chef da embaixada do Japão.

Eu fiz estágios com Frédy Girardet, que me enviou para Haeberlin, Chapel e Troisgros: nesses lugares, eu aprendi os princípios da cozinha francesa e fiquei fascinado pelo gênio criador de meus mentores, cada um com um estilo diferente.

Na minha volta a Tóquio, eu me tornei chef de um bistrô francês e, depois, em 1985, eu abri o hotel de Mikuni, onde eu tive o prazer de receber todos os embaixadores da França que passaram pelo Japão.


Qual foi a sua maior emoção gastronômica?
Em Tóquio, no Impérial, a descoberta de produtos que eram desconhecidos para mim, como o vinho tinto, o foie gras, a trufa...
A lembrança também de Frédy Girardet, que sabia preparar, com produtos que eram entregues às 11h30, um cardápio extraordinário para um salão repleto na hora do almoço.

O incidente de cozinha mais divertido que você já presenciou?
Na Vinexpo de 1995, uma recepção estava sendo organizada para 180 pessoas em Saint Emilion. Meus dois chefs e eu trabalhamos da manhã à noite para preparar os 180 talheres. No entanto, todos os produtos chegaram desarrumados.
Então, foi preciso fazer apelo à nossa imaginação para conseguirmos compor o jantar: servimos o foie gras com ervas aromáticas colhidas ao redor do chateau, o peixe virou um combinado de peixe e a codorna foi servida sob a forma de rodelas... Nós conseguimos transformar um jantar sem que ninguém se desse conta do que tinha acontecido!
E a recepção foi um sucesso!

Seu conselho mais importante para os cozinheiros de fim de semana?
Ao fazer as compras no mercado, é preciso escolher aquilo que a gente ama, ter confiança em seu instinto e em seus gostos.

Meus videos