Fechar Fechar
Relais & Chateaux é uma coleção exclusiva dos 500 melhores hotéis de luxo e restaurantes gourmet em 60 países.
Das vinhas de Napa Valley até as praias de Bali, as oliveiras na Provence até as reservas da África do Sul, Relais & Châteaux reúne as paisagens mais bonitas da viagem para descobrir todas as regiões de cada país.
Fechar Fechar
A arte de dar Relais & Châteaux com nossos pacotes e certificados de presente CRÉATION. Para um fim de semana encantador em um ambiente excepcional, uma vida fora do mundo, ou um jantar gourmet à mesa de um dos nossos grandes chefs, mais de 300 casas Relais & Chateaux bem-vindos aqueles que você selecionado para preencher, para uma experiência inesquecível.

Beneficiário de um presente CRÉATION? Beneficiário de um passe LYS?

Fechar Fechar
Descubra uma turnê mundial da coleção da Relais & Chateaux. Seja qual for a ocasião, independentemente da duração da sua estadia, cada instituição vai oferecer o melhor de sua cultura e seu terroir.
Nosso canal de televisão
Veja os nossos vídeos temáticos
 
 
Fechar Fechar
Viver uma experiência Relais & Châteaux é experimentar novas sensações. Cada uma das nossas instalações oferece para explorar uma paleta sensorial única, onde a beleza de um lugar, o calor da acolhida e da qualidade de uma tabela são combinados à perfeição. Fragrâncias e sabores, cores e paisagens tornam cada estadia um momento raro e intenso
Fechar Fechar
Descubra a excelência da gastronomia oferecida em nossas instituições: Clássico ou contemporâneo, é sempre inventivo e surpreendente. Criatividade comemorado em todo o mundo, como nossos grandes Chefs estão entre a elite da gastronomia mundial.

Imprimir esta página Envie esta página para um amigo

Hôtel et Restaurant Régis et Jacques Marcon.

Restaurante de um Grand Chef Relais & Châteaux e hotel em uma vila. França,Saint-Bonnet-le-Froid

Régis et Jacques Marcon

Chef
Hôtel et Restaurant Régis et Jacques Marcon Saint-Bonnet-le-Froid 43290

Régis : Em 1956, ano historicamente frio, meus pais, camponeses, tiveram de deixar a sua fazenda e, como era preciso ganhar a vida, a minha mãe começou a trabalhar no café da vila. Meu pai era, na época, comerciante de vinhos.
Alguns anos mais tarde, a minha mãe começou a oferecer pequenos pratos e a limpar quartos. Eu cresci nesse ambiente. Minha mãe conhecia muito bem todos os seus clientes e os considerava como amigos.

Em 1979, eu retomei o hotel familiar e resolvi perpetuar as tradições de recepção da casa. A evolução do restaurante tornou necessário um aumento no número de pessoas trabalhando, especialmente na cozinha. Foi o que motivou a construção de um novo restaurante na colina... E, além disso, como resistir a vontade de oferecer uma vista como esta aos nossos hóspedes?

Nosso desejo era que as refeições fossem verdadeiras festas. As receitas refletem a natureza ambiente, a nossa personalidade, a tradição. Produtos generosos e surpreendentes... As ervas da primavera, as aves, as carnes das criações da região, as lentilhas verdes do Puy, os queijos do Ardèche e da Auvergne... E sobretudo os cogumelos, que se tornaram ao longo dos anos o símbolo da nossa casa...
Jacques: Apaixonado pela cozinha, eu estudei hotelaria, obtendo diplomas profissionais no liceu de St Chély d'Apcher em Lozère.
Depois de alguns estágios, eu desembarquei em Saint Bonnet le Froid para trabalhar ao lado de meu pai, em 2005, com uma sólida experiência adquirida junto a vários chefs: a escola Tsuji, Bernard Pacaud na Ambroisie em Paris, Eric Biffard em Elysées du Vernet, Gilles Goujon no Vieux Puits em Fontjoncousse, Philippe Rochat em Crissier, próximo a Lausanne na Suíça, e na escola Lenôtre de pastelaria.


Qual foi a sua maior emoção gastronômica?

Régis: Ela remonta a 1995, no norte do Japão. Eu tive o prazer de experimentar pela primeira vez uma sopa à base de um tricoloma, um dos mais raros da família de matsutake. Um perfume intenso que ficará por muito tempo gravado na memória.

O acontecimento de cozinha mais divertido pelo qual você já passou?

Régis: Na noite de uma recepção de um casamento, eu carregava, com três colaboradores, um bolo de vários andares para o qual nós tínhamos trabalhado muito. A cobertura começou a escorregar para o lado e, apesar dos nossos esforços, acabaram no chão. Eu fiquei petrificado, alguns dos meus colaboradores se mandaram, e eu fiquei lá, imóvel. Contra toda expectativa, os clientes começaram a me aplaudir. Até hoje, eu ainda penso nisso sorrindo, mas continua sendo uma má lembrança.

O que você aconselha aos cozinheiros de fim de semana?

Régis: Dê a si mesmo o prazer de fazer felizes os seus convidados. Sem se economizar no trabalho.


Escritório da Central de Reservas (Estados Unidos da América)

1 800 735 2478

Ligando de um outro país? Clique aqui